quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Epílogo

À esquerda a lareira. À direita o livro. Por cima a mantinha. À frente o chocolate. Imaginei este cenário vezes sem conta. E cá estou, finalmente, a escrever sobre ele, a torná-lo real. Paira uma certa nostalgia que só a solidão sabe trazer, mas com um gosto doce. A cabeça girou mil vezes hoje. Os planos foram trocados, o desejo refreado, amigos trouxeram risos e velhos amores resolvem dar notícias. Do nada. Tudo num só dia. Apetece esta acalmia e a promessa de um amanhã agitado.

Sim, a minha vida também não faz sentido sem ti.

1 comentário:

FUMADOR disse...

Bonito blog, passe pelo meu estou a começar.